Cavando Ideias – Aulas com E.M. de Melo e Castro

Cavando Ideias – Aulas com E.M. de Melo e Castro

Cavando Ideias – Aulas com E.M. de Melo e Castro é artigo de Silvia Ferreira Lima em sua coluna semanal.

 

Cavando Ideias - Aulas com E.M. de Melo e Castro
RODA – Fractal trabalhado no Photoshop 2006 Silvia FLima

 

Ernesto de Melo e Castro, registrado como Ernesto Manoel Geraldes de Melo e Castro, nascido em Covilhã, Portugal em 1932 e falecido em São Paulo em 29 de agosto de 2020 foi engenheiro, poeta, ensaísta, escritor e artista plástico português. Eu tive o privilégio de ser sua aluna como professor convidado na PUC/SP na disciplina para a qual o professor Dr. Fernando Segolin foi o responsável, em 1996. A disciplina era sobre Experimentações Poéticas.

Neste semestre, Melo e Castro trabalhava com as imagens produzidas pelos fractais, salvava num ponto de seu movimento, passava para o programa do Photoshop e trabalhava em cima das imagens, produzindo imagens maravilhosas a partir do seu trabalho em cima dos gráficos de cálculos. Lembro que ele se interessou pela pesquisa que eu gostaria de fazer acerca dos sinais gráficos, ou escrita arcaica dos povos celtas. Chegou a me recomendar que procurasse sua companheira na Literatura Portuguesa da USP.

Os fractais são gráficos de cálculos matemáticos de similaridades complexas. São gráficos geométricos que possuem similaridades, porém não são os cálculos geométricos euclidianos, ou a geometria das figuras geométricas que aprendemos na escola. Se qualquer pessoas procurar mais profundamente o que são os fractais, descobrirão que eles existem na natureza assim como no corpo humano, nos astros, enfim, na maior parte das figuras. Existem cálculos fractais bem conhecidos. A seguir, mostro apenas algumas dessas figuras. E já se destaca a importância da matemática fractal na química, na arquitetura, na geologia, na astronomia, na maior parte das ciências, assim como nas artes, devido à beleza desses gráficos.

 

Exemplos de cálculos fractais na natureza
Exemplo da cálculos fractais na natureza
Exemplos de fractais na natureza
Exemplos de fractais na natureza

 

Há também alguns programas que produzem estes gráficos feitos a partir de cálculos matemáticos. Alguns possuem inclusive os nomes dos descobridores ou dos cientistas que primeiramente realizaram estes cálculos e fizeram seus gráficos, como Mandelbrot, que foi o primeiro deles, a descobrir a fórmula de padrões da natureza. Mandelbrot observou primeiramente as nuvens, seu caos e irregularidade. Outro cientista famoso foi Lichtenberg, que observou a carga elétrica e suas ramificações (o que curiosamente se assemelha ao padrão da ramificação dos galhos de uma árvore). O mesmo padrão de ramificações se assemelha ao nosso pulmão e a ramificação do sistema circulatório de nosso corpo.

Mandelbrot percebeu que a autossimilaridade era uma geometria completamente diferente do que se conhecia e a isso deu o nome fractal, o que também costuma ser chamado de a impressão digital de Deus, uma vez que está em todo ser vivo. Mandelbrot também foi o primeiro a gerar o gráfico imagético deste cálculo, como a imagem a seguir:

 

Este é o fractal mais famoso gerado por computador: uma paisagem turbulenta, emplumada e aparentemente orgânica que lembra o mundo natural, mas é completamente virtual. Disponível no site da BBC, em: https://www.bbc.com/portuguese/geral-50656301.

Melo e Castro ensinou-nos a escolher os gráficos de fractais produzidos no programa a que tivemos acesso, então salvar e copiar o pedaço desejado. Levar para o Photoshop e produzir as alterações desejadas. Bem, estas foram nossas atividades durante o semestre. Coloquei neste artigo algumas das imagens produzidas por mim, como sua aluna. Como podem ser conferidas acima e abaixo:

 

FLOR - Fractal trabalhado em Photoshop 2006 SilviaFLima
FLOR – Fractal trabalhado em Photoshop 2006 SilviaFLima

 

Fractal trabalhado em Photoshop 2006 Silvia FLima
OVOS –  Fractal trabalhado em Photoshop 2006 Silvia FLima

 

Acredito que com os trabalhos realizados durante este curso, a relação entre ciência e arte estivesse plantando as primeiras sementes para um projeto que eu começaria dez anos mais tarde: relacionando os órgãos internos do corpo humano com desenhos artísticos, xilogravura, serigrafia, carimbos e monotipia em geral. Talvez fossem as primeiras sementes de minha vida artística.

Dou graças ao fato de ter conseguido recuperar arquivos de dezesseis anos anteriores a fim de retomar e fazer uma nova leitura de meu percurso como artista. Cito meu site www.silviaferreiralima.com ou meu beacons.ai/silviaferlima, mas também posso citar minha tese no academia.edu : ‘Olhares Para Dentro e Para Fora: uma cartografia do corpo humano através da gravura’. Disponho a trocar ideias com quem se interesse sobre o meu processo de trabalho.

 

Referências:

https://super.abril.com.br/ciencia/fractais-a-matematica-do-delirio/

https://www.cbpf.br/~maysagm/

https://pt.wikipedia.org/wiki/E._M._de_Melo_e_Castro

Morre Ernesto de Melo e Castro, o poeta da experimentação

https://www.cnc.pt/e-m-de-melo-e-castro/

Mapa da Expedição CoMMúsica

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copyright © 2024 Expedição CoMMúsica Política de privacidade | Audioman Pro by Catch Themes
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com