Do 13 ao 20 (Re)Existência do Povo Negro no Sesc SP

Do 13 ao 20 (Re)Existência do Povo Negro no Sesc SP

Do 13 ao 20 (Re)Existência do Povo Negro no Sesc SP, iniciativa do Sesc São Paulo, promove mais de 200 atividades com o intuito de fomentar, fortalecer e ampliar diálogos sobre o letramento racial e a luta antirracista

No Mês da Consciência Negra, as unidades do Sesc na capital, interior, litoral e Grande São Paulo intensificam a realização de oficinas, bate-papos, cursos, vivências, exibições de filmes e atrações musicais como Rico Dalasam, Pastoras do Rosário e Gabi Guedes, exaltando também o legado de protagonistas da ancestralidade afro-brasileira como Solano Trindade e Luiza Mahin

 

 

Centro de Pesquisa e Formacao. O Sagrado como Arte Afro-Brasileira – Gênese Estética e Reencarnações Poéticas. Obra de Moises Patricio.

 

São Paulo, 7 de novembro de 2023 – Idealizado pelo Sesc São Paulo com um título que faz alusão aos dias 13 de maio de 1888 e 20 de novembro, datas da assinatura da Lei Áurea e Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, respectivamente, o projeto Do 13 ao 20 – (Re)Existência do Povo Negro, que vem sendo realizado ativamente desde maio, chega ao mês de encerramento com uma ampla programação de cerca de 230 atividades (confira em sescsp.org.br/projetos/do-13-ao-20/).

Com ações presenciais e atividades online nas plataformas digitais do Sesc, a quinta edição de Do 13 ao 20 – (Re)Existência do Povo Negro reúne oficinas, vivências, cursos, bate-papos, espetáculos musicais, exibições de filmes e apresentações artísticas, entre outras produções que exaltam o legado da cultura afrodiaspórica por meio da educação, das artes visuais, da literatura, da religiosidade, das africanidades e do feminismo negro, com intersecções entre essas diferentes linguagens que estão em movimento e dialogam entre si.

Nesta edição, o projeto celebra a efeméride de 20 anos da criação da Lei 10.639/2003, que decretou a obrigatoriedade do ensino da História e Cultura Afro-Brasileira nas instituições educacionais do país. A programação da 5ª edição de Do 13 ao 20 – (Re)Existência do Povo Negro também é permeada pelo processo de “ensinagem”, método idealizado pela pedagoga Léa das Graças Camargos Anastasiou, segundo o qual a ação de ensinar está diretamente relacionada à ação de ‘apreender’, objetivando a apropriação tanto do conteúdo quanto do processo. Pautado por esse conceito, para além do compartilhamento de conteúdos negroreferenciados, o projeto também dá ênfase às cosmopercepções e modos de ser e fazer da negritude, considerando processos e experiências como potencializadores do ensino-aprendizagem e de transformação social.

 

Destaques da programação

Música

Do 13 ao 20 – (Re)Existência do Povo Negro reúne espetáculos que evidenciam a influência decisiva da herança afrodiaspórica para a construção da diversidade musical brasileira. Com atrações gratuitas e em espaço aberto para o grande público, o Sesc Campo Limpo recebe artistas como a cantora Graça Cunha, que apresenta o espetáculo Divas do Jazz, com releituras de clássicos de Ella Fitzgerald, Billie Holiday, Sarah Vaughan e Nina Simone; e o grupo Pastoras do Rosário, coral formado por oito mulheres pretas que recentemente lançou pelo Selo Sesc seu primeiro álbum, Da Nebulosa ao Brilho, e se apresenta com participações especiais de Izzy Gordon, Carlos Casemiro, Tita Reis e Jongo de Guaianas.

No Sesc Consolação, Gabi Guedes, percussionista que lidera a Orkestra Rumpilez desde a morte do maestro Letieres Leite (1959 – 2021), ministra uma masterclass; na mesma unidade, a cantora, compositora e instrumentista Xeina Barros faz releituras de Pixinguinha e Dona Ivone Lara, e também coordena uma oficina de percussão com prática coletiva. No Sesc Guarulhos, o rapper Rico Dalasam leva ao público a potência de seu hip-hop engajado com a causa LGBTQIAP+.

 

Exposições e espetáculos

Aberta para visitação até 6 de abril de 2024 no Sesc 14 Bis, a mostra Constelação Celestina destaca o trabalho de Wagner Celestino, veterano fotógrafo preto que se notabilizou pela qualidade de suas reportagens fotográficas que transitam entre o projeto artístico e o documentário histórico investigativo.

Dois espetáculos teatrais reverenciam a memória de personagens que marcaram a história de resistência do Movimento Negro: no Sesc Vila Mariana, em Negra Palavra – Solano Trindade, a poesia do folclorista, pintor, ator, teatrólogo e cineasta pernambucano é redimensionada por meio da música e da expressão corporal. Dirigido por Renato Farias e Orlando Caldeiras, o espetáculo reúne um elenco de dez atores; no Sesc Santo André, em Luiza Mahin… Eu Ainda Continuo Aqui, a história da mãe do advogado e escritor abolicionista Luiz Gama (1830-1882) é evocada pelo grupo carioca Quintal das Artes e associada ao drama de outras mulheres negras de quem os filhos foram subtraídos em séculos de violência racial.

 

Rodas de conversa

No Sesc Avenida Paulista, Deivison Faustino, cientista social considerado o maior especialista brasileiro na obra do psiquiatra e filósofo francês Frantz Fanon, conduz uma série de bate-papos intitulada Aquilombamento nas Margens, que propõe um letramento racial radical, capaz de compor uma rede de saberes que abarque novas experiências de vida.

Recém-aberto ao público, o Sesc Casa Verde promove, entre outras atividades, a série de bate-papos Terça Afro – Rodas de Conversa, que receberá personagens de referência na comunidade local, como o histórico sambista Carlão do Peruche, o poeta, músico e educador Akins Kintê, e a cantora e compositora Adyel Silva. Promovidas pelo Coletivo Terça Afro, as conversas terão de mediação de Alex Barreto, Ana Carolina da Silva, Amanda de Jesus, Harry de Castro, Luiz Felipe Novaes e Vic Sales.

Confira as datas e horários das atividades mencionadas acima, além de outros destaques das unidades da capital paulista e Grande São Paulo.

 

 

Do 13 ao 20 (Re)Existência do Povo Negro no Sesc SP

SESC 14 BIS

exposição

Constelação Celestina

Do 13 ao 20 (Re)Existência do Povo Negro no Sesc SP
Sesc 14 BIS. Constelação Celestina: Feijoada, por Wagner Celestino

 

Veterano fotógrafo preto que se notabilizou pela qualidade de suas reportagens fotográficas que, desde 1977, enfocam com rara sensibilidade a cena cultural afro-brasileira, Wagner Celestino (1952, Vila Eutália, zona leste) possui formação não-formal em fotografia que obteve em oficinas de fotografia do Museu Lasar Segall. Sua obra transita entre o projeto artístico e documentário histórico investigativo.

Horário de visitação: terças a sábados, das 10h30 às 20h30; domingos e feriados, das 10h30 às 18h30. Todas as idades. Grátis. Sem retirada de ingressos.

visita mediada

Visita mediada: Constelação Celestina

Agendamento de grupos: agendamento.14bis@sescsp.org.br

De 1/11 a 6/4, de terças a sábados, às 10h30. De 5/11 a 7/4, aos domingos, às 10h30.

Todas as idades. Grátis.

 

 

 

SESC AVENIDA PAULISTA

show

Geovana

Conhecida como Deusa Negra do Samba Rock, a cantora e compositora Geovana apresenta show especial no qual celebra seus 75 anos no palco do Sesc Paulista. 20/11, segunda, das 17h30 às 18h30. Praça.

Não recomendado para menores de 14 anos. Grátis.

bate-papo

Aquilombamento nas margens: Deivison Faustino

A série de bate-papos Aquilombamento nas Margens tem como objetivo disponibilizar ferramentas necessárias a um letramento racial radical, visando compor uma rede de saberes que abarque novas experiências de vida.

23/11, quinta, às 19h30

A partir de 16 anos. Grátis. Sem retirada de ingressos.

vivência

O Grande Xirê

Encontro com potências das danças afro e africanas, vivência com a difusão de saberes artísticos-culturais. Com Rainha Vânia Oliveira e convidadas

Dia 26/11, domingo, das 11h às 13h.

Livre. Grátis

 

 

Do 13 ao 20 (Re)Existência do Povo Negro no Sesc SP

SESC BELENZINHO

exibição

Kiriku e os Animais Selvagens

Pierre-Ndoffé Sarr, avô de Kiriku, conta as desventuras do garoto, cuja altura não alcança nem o joelho de uma pessoa normal. Entre elas, o avô conta como Kiriku aprendeu a ser jardineiro, detetive, artesão, doutor, comerciante e viajante, percorrendo os diversos recantos da África.

4 e 5/11, sábado e domingo, às 12h.

Todas as idades. Grátis – Retirada de ingressos com 1 hora de antecedência.

encontro

Sankofa no Copo

Neste encontro será trazido o conceito de Sankofa em bebidas que fazem parte da cultura de diferentes países do continente africano. Alison Oliveira Bartender paulistano é chefe de bar do Caledonia Whisky & Co., localizado em Pinheiros, São Paulo. Pesquisa mixologia e tem a intenção de mapear o que há de mais representativo na cultura de bebidas da África.Com Alison Oliveira

8/11, quarta, das 19h às 21h. Lanchonete Piscina.

Não recomendado para menores de 18 anos. Grátis. Retirada de ingressos com 1 hora de antecedência.

espetáculo

Singulares: Seletivas das Chaves A e B

A Jornada Latines é um projeto realizado pela Coletiva Slam das Minas SP, com uma programação inteiramente composta por mulheres, travestis, pessoas transmasculinas e não binárias. Com apresentação da Slam das Minas e DJ Licciss.

16/11, quinta, às 19h.

A partir de 16 anos. Grátis.

 

SESC BOM RETIRO

visita mediada

Visita guiada à exposição Karingana – Presenças Negras no Livro para as Infâncias

A cada visita, um artista fará o acompanhamento do público na exposição enquanto comenta sobre o processo de confecção de suas obras e os atravessamentos étnico-raciais de seu trabalho. Os convidados são Maurício Veneza, Aline Bispo, Tutano Nômade e Isabela Santos.

4/11, sábado, às 14h.

Livre. Grátis.

espetáculo

Yeyê

Baseada na dança e historicidade da Deusa da mitologia Africana Osùn, a performance transita sobre o poder da fecundação da vida humana e dos elementos naturais que essa Deusa representa. Com coreografia e concepção de Tainara Cerqueira e Priscila Borges, da Cia de dança AfroOyá.

5/11, domingo, às 16h.

Livre. Grátis.

exibição

Alice dos Anjos

Dir.: Daniel Leite Almeida. BRA | 2022 | 76 min.

Alice dos Anjos é uma menina esperta que vive no sertão nordestino, que se vê no meio de uma guerra contra um influente coronel que quer destituir as terras de comunidades tradicionais para construir uma usina hidrelétrica.

18/11, sábado, às 12h.

Livre. Grátis.

 

SESC CAMPO LIMPO

espetáculo

Divas do Jazz

Graça Cunha reafirma toda a influência do jazz e soul em sua formação musical e apresenta o show Divas do Jazz. Com a referência de artistas renomados e ícones internacionais da música, solta sua voz com belas interpretações de cantoras consagradas como Ella Fitzgerald, Billie Holiday, Sarah Vaughan, Norah Jones, Diana Krall, Aretha Franklin e Nina Simone.

3/11, sexta, às 20h.

Livre. Grátis

Pastoras do Rosário “Da Nebulosa ao Brilho”.

Pastoras do Rosário, uma reunião harmônica de oito pretas mulheres idosas em um coral, um conjunto melodioso de vozes maduras, cujo local de “Nascedouro” rememora “dor e alegria” dos povos africanos em sua resiliente e tenaz luta pela dignidade humana. Com Pastoras do Rosário e Participações Especiais: Izzy Gordon, Carlos Casemiro, Tita Reis e Jongo de Guaianas.

20/11, segunda, às 16h.

Livre. Grátis 

 

SESC CARMO

bate-papo

Gastronomia a partir das periferias: um olhar para novas e antigas centralidades

A considerada “alta gastronomia”, por muito tempo predominantemente masculina e elitista, será contraposta à gastronomia das periferias, carregada de atravessamentos sociais e rica em saberes ancestrais.

Inscrições pelo site centralrelacionamento.sescsp.org.br, mediante cadastro. Inscrições a partir de 1/11, a partir das 14h.

9/11, quinta, às 18h30.

Todas as idades. Grátis.

bate-papo

Comida de Santo: oferenda e partilha

A chamada comida de santo ocupa um lugar de protagonismo em religiões de matriz africana, abrindo a comunicação com divindades, e também no paladar brasileiro, cujas receitas atravessam esse caminho ancestral. Com Adélia Rodrigues e Patty Durães.

29/11, quarta, às 18h30.

Livre. Grátis.

 

SESC CASA VERDE

bate-papo

Terça Afro – Rodas de Conversa

A cada encontro uma pessoa de referência do território será convidado para a roda de conversa. Encontro 1 – Carlão do Peruche, Encontro 2 – Akins Kinte Encontro 3 – Vó Tutu Encontro 4 – Adyel Silva Mediação de Alex Barreto, Ana Carolina da Silva, Amanda de Jesus, Harry de Castro, Luiz Felipe Novaes e Vic Sales. Com Coletivo Terça Afro

4 a 25/11, sábados, das 11h às 12h. Sala 3.

Grátis. Sem retirada de ingressos.

espetáculo

Noite de Brinquedo no Terreiro de Yaya

Maria é uma menina rainha e guerreira do reino de Entremundos que está prestes a viver um dos momentos mais desafiadores de sua vida: entregar sua coroa de reisado e conquistar outro lugar nesse tradicional folguedo. Com Clã do Jabuti.

5/11, 26/11, 17/12, domingos, das 16h às 18h. Arena.

Livre. Grátis. Sem retirada de ingressos.

intervenção

Moçambique Estrela Guia

A apresentação do Congado Estrela Guia é uma profusão de cores, ritmos e dança ligados à nossa ancestralidade africana. A força dessa manifestação popular está enraizada na nossa cultura e destaca-se pelo movimento de resistência que representa para a negritude.

19/11, domingo, às 16h.

Livre. Grátis.

 

SESC CONSOLAÇÃO

vivência

Xirezinho

Xirê é uma palavra em yorubá que quer dizer “brincadeira”. Xirezinho é uma atividade musical, sensorial e formativa que propõe movimentações e interações a partir da relação dos elementos da natureza que cada Orixá representa. Com Priscila Obaci.

4 e 18/11, sábados, às 15h.

Livre. Grátis. 

show

Xeina Barros

A instrumentista, cantora e compositora Xeina Barros mescla composições autorais como a obras de compositores consagrados como Pixinguinha, Djavan e Dona Ivone Lara. O repertório conta sua trajetória musical através do samba, das rodas de capoeira, do tambor e do choro.

7/11, terça, às 19h.

Livre. Grátis.

oficina

Masterclass Xeina Barros

Com foco na percussão brasileira, ênfase no samba, no choro e na capoeira, a oficina destaca a participação feminina na história destes gêneros. Quem quiser, pode trazer instrumentos para participar de uma prática coletiva.

8/11, quarta, às 20h.

16 anos. Grátis.

oficina

Masterclass Gabi Guedes

Com abordagem em percussão, Gabi Guedes atua como principal percussionista da Orkestra Rumpilezz, dirige o projeto de música instrumental PRADARRUM e integra a banda base da Jam no MAM (Museu de Arte Moderna da Bahia).

19/11, domingo, às 15h30.

16 anos. Grátis.

 

SESC FLORÊNCIO DE ABREU

curso

Bafazi Lomdili, fotografia para pele negra

A oficina de fotografia para pele negra tem o objetivo de promover a representatividade e valorizar a diversidade da pele negra na fotografia. O curso foi elaborado para abordar diversos aspectos fundamentais da fotografia voltada para pele negra. Com Belo Oliveira e Beatriz Ferraz.

7 a 21/11, terças e quintas, às 17h30.

A partir de 16 anos. Grátis.

oficina

Café de Preto

Bate-papo com Raphael Brandão, fundador da marca Café di Preto, que tem como missão trazer o protagonismo para as pessoas pretas no mundo do café, ao inseri-las em todas as etapas do processo: do plantio até a xícara, além de democratizar o consumo de cafés especiais. Com Raphael Brandão

27/11, segunda, às 13h30.

A partir de 14 anos. Grátis.

 

SESC GUARULHOS

espetáculo

Gui Silveiras e Matheus Aleluia Filho

Inspirado no toque dos tambores, no som das matas e no canto das lavadeiras o espetáculo Gui Silveiras e Orquestra AfroLatina é uma viagem musical através do resgate de nossas raízes ancestrais; Tambores, violoncello, coros, guitarras, bateria e efeitos compõem a textura de um repertório repleto de referências de ritmos das matizes da cultura popular brasileira. Com Bate Tambô Canto do Interior.

11/11, sábado, das 16h às 17h. Praça de Convivência.

Grátis. Sem retirada de ingressos.

show

Rico Dalasam

No show, o artista celebra os três anos do lançamento de DDGA (Dolores Dala Guardião do Alívio), o EP que refrescou tudo o que Rico Dalasam vem fazendo desde 2016, quando surgiu no cenário musical brasileiro.

17/11, sexta, às 20h. 10 anos.

Ingresso: R$40,00 / R$20,00 / R$12,00

 

SESC INTERLAGOS

vivência

Xirê de Quintal

Através de tradicionais brincadeiras do continente africano, a vivência ensina, com ludicidade, envolvendo música, dança e corporeidade, noções de ritmo, coordenação motora, atenção e concentração. Com Tamis Ferreira.

2/11, quinta, às 11h30. 5, 12, 19 e 26/11, domingos, às 11h30. 15/11, quarta, às 11h30. 20/11, segunda, às 11h30.

Livre. Grátis

intervenção

Histórias Para Não Esquecer de Brincar

O espetáculo cênico-musical interage com o público estimulando a movimentação corporal, e é tecido com canções autorais. A intervenção é uma trilogia inspirada em Itans dos Ibejis – orixás gêmeos que regem o equilíbrio, a dualidade e a multiplicação. Com Flor de Cosme Arte e Infância.

2 e 5/11, quinta e domingo, das 15h às 15h50.

Livre. Grátis

vivência

Capoeira Semente do Jogo de Angola

Atividade voltada aos estudos e à prática da capoeiragem, com ações voltadas para o desenvolvimento cultural, buscando contribuir com a comunidade no que diz respeito a superação da exclusão social, integrando a valorização da Cultura Africana e negra. Com Grupo de Capoeira Semente do Jogo de Angola

20/11, segunda, das 11h às 12h.

Livre. Grátis.

 

SESC IPIRANGA

espetáculo

Jogo de Imaginar

A atividade tem como proposta a formação de público e o despertar do interesse das crianças pelo teatro. O público é convidado a navegar pela história do teatro a partir da viagem de um menino negro em busca de sua ancestralidade. Com Caio Teixeira e Guilherme Wander, da Cia Barracão Cultural.

5, 12, 19, 26/11 e 3/12, domingos, 11h. 15/11, quarta, 11h. 20/11, segunda, às 11h. 23/11, quinta, às 10h e às 15h.

Livre. Ingresso: R$ 25,00 / R$ 12,50 / R$ 8,00

 

SESC ITAQUERA

espetáculo

Multiculturalismo: dança, capoeira e ancestralidade

Patrimônio imaterial da humanidade reconhecida pela UNESCO, a capoeira é a arte que integra e pelo corpo, movimenta todas as artes, é a arte toda riqueza cultural afro-brasileira junto dela por mais de 180 países. Com Gingaê Cultural.

2 e 3/11, quinta e sexta, às 15h.

Livre. Grátis.

exibição

Cine(da)Criançada: Infâncias Plurais e Ancestrais

Exibição de curtas-metragens de ficção e animação com protagonismo de pessoas e narrativas negras, focadas na cultura africana e afro-brasileira abordando temas que permeiam, a partir do olhar das crianças, a busca pelo autoconhecimento e o respeito pela cultura iorubá.

5/11, domingo, às 14h.

4 anos. Grátis.

espetáculo

Terezas

Espetáculo de dança-teatro da Cia Anderson Couto que reúne diversas narrativas de luta e resistência das mulheres negras latino-americanas e caribenhas, e opera como um manifesto artístico. Com Cia de Dança Anderson Couto.

11/11, sábado, às 15h.

12 anos. Grátis.

 

SESC PINHEIROS

bate-papo

Notícias dos condenados da terra: África Central e Ocidental

Neste encontro vamos trazer para o debate o contexto político turbulento que vem se desenvolvendo na região da África conhecida como Sahel. Todos com um passado colonial imposto pela França e uma relação pós-colonial conflituosa que envolve interesse das potências Européias Ocidentais. Com Jones Manoel.

28/11, terça, às 19h.

Grátis.

 

SESC POMPEIA

bate-papo

Hip-Hop como espaços de memória

Com a chegada do movimento Hip Hop ao Brasil na década de 1980, uma cultura que nasce em Nova York, no Bronx, se estabelece, também aqui, como uma frente de resistência do povo negro e periférico. Com Sharylaine e NeneSurreal, pioneiras do Hip Hop brasileiro, que contarão como o rap e o grafite guardam e espalham as memórias negras.

11/11, sábado, 19h.

Livre. Grátis.

performance

Ballroom Cabal: The Fire Island

Criada através de um movimento de resistência e ativismo de corpos trans pretos, não-brancos e LGBT+ nos anos 60; a Cena Ballroom nasce para dar espaço à essa população que tem a sua participação excluída das engrenagens sociais, fazendo da Cena de Baile (Ballroom) o seu próprio espaço de acolhimento. Com House of Cabal.

12/11, domingo, das 12h às 19h.

Livre. Grátis.

oficina

O axé nos axós: religião, indumentária e memórias negras brasileiras

Axó é uma palavra de origem iorubá que nos ajuda a identificar as vestimentas usadas nos muitos terreiros de candomblé do país. O curso propõe uma reflexão sobre a indumentária usada nos espaços afro-religiosos brasileiros partindo de São Paulo e a correlação entre o corpo e o sagrado, costurando africanidades e estéticas negras. Com Hanayrá Negreiros.

18 e 25/11, sábados, 14h30.

16 anos. Grátis.

 

SESC SANTANA

espetáculo

Viva as grandes figuras!

O projeto visa proporcionar ao público infantil de 7 a 12 anos uma vivência junto ao universo de alguns dos principais representantes negros das artes do sudeste brasileiro. Com Diásporas Produções

Dias 2 e 20/11, quinta e segunda, às 14h. Livre. Grátis

exibição

Sessão de média metragens: Vaga Carne e Sete Anos em Maio

Vaga Carne

(Dir. Grace Passô e Ricardo Alves Jr., 2019, Brasil, ficção, 45 min)

Sete Anos em Maio

(Dir. Affonso Uchôa, 2019, Brasil, ficção, 42 min)

7/11, terça, às 20h.

16 anos. Grátis.

espetáculo

Os Coloridos

O espetáculo traz personagens que apresentam diferentes identidades, baseadas em mitos e contos africanos, afrobrasileiros e indígenas e convida o público a fazer parte da brincadeira. Com Cia Os Crespos.

11 e 12/11, sábado e domingo, às 14h.

Livre. Grátis.

 

SESC SANTO AMARO

contação de história

Passando de Raspão

O Núcleo Histórias de Comadres encontrou nos instrumentos musicais presentes no universo da Capoeira Angola a inspiração para criar narrativas e imagens. Com o Núcleo Histórias de Comadres

2/11, quinta, às 14h.

Livre. Grátis.

contação de história

Dandara, a guerreira quilombola

Narração criada a partir de relatos e lendas populares sobre a história de Dandara, a guerreira negra rainha do Quilombo dos Palmares. Com o Núcleo Histórias de Comadres.

20/11, segunda, às 14h.

Até 100 anos. Grátis. Sem retirada de ingressos.

oficina

Confecção de tambores e musicalização como brincadeira da cultura afro

Através de utensílios recicláveis, fácies de encontrar em qualquer ambiente, iremos confeccionar instrumentos percussivos e experimentar rítmicas simples e divertidas.

Com Cassinho Samamba.

22/11, quarta, às 15h.

Todas as idades. Grátis.

 

SESC SANTO ANDRÉ

apresentação

Batuque de Umbigada de Piracicaba

O Grupo de Piracicaba, Tietê e Capivari é considerado o herdeiro legítimo desta tradição ancestral, portanto a representação mais autêntica desta cultura. Com o grupo Batuque de Umbigada de Piracicaba.

2/11, quinta, às 16h.

Todas as idades. Grátis. Sem retirada de ingressos.

espetáculo

Luiza Mahin… Eu Ainda Continuo Aqui

Uma espiral do tempo trança a história de Luiza Mahin, mãe do advogado e escritor abolicionista Luiz Gama (1830-1882), à de outras tantas mulheres negras de quem os filhos foram subtraídos em séculos de violência racial. Com Quintal das Artes – Cultura e Entretenimento (RJ).

3 a 24/11, sextas, às 20h. 4 a 25/11, sábados, às 19h.

A partir de 14 anos. Ingresso: R$40,00 / R$20,00 / R$12,00

exibição

Arte na Cidade

O filme, dirigido por Onofre Bonesso Júnior, apresenta a nova geração de artistas do Hip Hop de São Paulo e região, explorando o movimento cultural em suas diversas manifestações artísticas, como o rap, a dança, o graffiti e o DJ.

29/11, quarta, às 19h.

Livre. Grátis.

 

 

Do 13 ao 20 (Re)Existência do Povo Negro no Sesc SP

SESC SÃO CAETANO

espetáculo

Sandália de Prata

Nesta apresentação em quinteto, a banda Sandália de Prata, que completa 20 anos de estrada em 2023, apresenta toda a malandragem do samba-rock e do soul/funk/groove misturados à elegância e o refinamento do samba e da gafieira. Programação em apoio ao AfroSanca.

11/11, sábado, às 19h.

Todas as idades. Grátis.

espetáculo

Dançando os Orixás, Cantando pro Santo

Espetáculo fundamentado na mitologia dos Orixás, representando em sua estética a guerra, a justiça, o impulso, a ginga, o cuidado e a comunhão como elementos fundamentais para construção da cultura popular e a resistência dos povos da diáspora negra no Brasil. Com Cia Cambona. Programação em apoio ao AfroSanca.

12/11, domingo, às 19h.

Livre. Grátis.

espetáculo

Em Busca de Judith

O espetáculo desenvolve-se nas buscas e descobertas da memórias e histórias, permeada pelo silenciamento das vozes e corpos femininos e questões que atravessam o sistema manicomial. Com Jéssica Barbosa

17/11, sexta, às 20h.

16 anos. Ingresso: R$30,00 / R$15,00 / R$10,00

 

 

Do 13 ao 20 (Re)Existência do Povo Negro no Sesc SP

SESC VILA MARIANA

espetáculo

Negra Palavra – Solano Trindade

O espetáculo redimensiona a poesia de Solano, dando um basta a seu apagamento histórico. Corpo, música e poesia se entrelaçam para representar uma só história: tanto a do poeta, em seu tempo, como a dos homens negros contemporâneos, aqui e agora. Idealização: Renato Farias. Poesias: Solano Trindade. Direção Artística: Orlando Caldeira e Renato Farias. Elenco: Adriano Torres, André Américo, Eudes Veloso, João Manoel, João Nazaré, Jorge Oliveira, Lucas Sampaio, Raphael Elias, Rodrigo Átila, Thiago Hypólito.

20/11, segunda, às 15h.

5 anos. Grátis.

 

 

SERVIÇO

Do 13 ao 20 – (Re)Existência do Povo Negro no Sesc SP

De 1º a 30 de novembro de 2023

Inscrições On-line*:

sescsp.org.br

centralrelacionamento.sescsp.org.br

Acesse a programação completa disponível em todas as unidades da rede Sesc:

sescsp.org.br/projetos/do-13-ao-20/

Assessoria de imprensa: Baobá Comunicação – Pedro Sant’Anna

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copyright © 2024 Expedição CoMMúsica Política de privacidade | Audioman Pro by Catch Themes
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com