Quer ouvir hard’n’heavy italiano? Rain

Quer ouvir hard’n’heavy italiano? Rain

Quer ouvir hard’n’heavy italiano? Rain tem lançamento à vista. Sou fã desse álbum, ‘A New Tomorrow’, que nem está à venda ainda e aproveito para compartilhar com vocês a bio do Rain. O lançamento será em 23 de setembro. 

Por: Elizabeth Del Nero          Fonte: Infinity Heavy

Cap do CD

Quando foi a última vez que você ouviu um banda hard’n’heavy capaz de fazer vibrar seu coração, sua cabeça e seu corpo? Se você já cruzou seu caminho com RAIN, já sabe a resposta.

Rain começou em 1980, quando a única descrição possível para sua música era simplesmente “heavy metal”. Seu projeto artístico passou por várias mudanças de estilo, mas a paixão pelo mais pesado, lascivo, o hard rock metálico, finalmente encontrou o caminho de casa. Depois de seu último álbum, ‘Spacepirates’ (2016), a banda continuou sua reformulação, sempre em atividade e ao vivo, marcando presença no heavy metal italiano e europeu.

Hoje, o grupo de Bolonha está de volta com lançamento, contando com a determinação incansável do veterano guitarrista Amos The Snake, que na
última década foi acompanhado pelo baixista King Gabry, o baterista Andrew Gunner, o cantor Evil Mala e o guitarrista Freddy V.

Apesar de ter experimentado várias fases criativas em uma carreira tão longa, o estilo atual da RAIN pode ser rotulado como energético, irreverente e orientado para o hard’n’heavy, no mais genuíno sentido rock’n’roll do termo. Um som clássico, mas nunca nostálgico, que sempre deu certo para se inspirar nas evoluções mais recentes da música contemporânea.

A vontade da banda de manter-se constantemente atualizada em termos de produção e influências, de fato, permitiu que RAIN variasse naturalmente do power metal ao hard rock, incorporando o ramos mais pesados ​​do som alternativo e focando o processo criativo na herança de pilares da música pesada.

Ao longo dos anos, marcos obrigatórios como Motörhead, Judas Priest e Accept foram atualizados na veia de um som cada vez mais pessoal e versátil. RAIN tornou-se, portanto, o banda ideal para abrir shows de artistas icônicos (Paul
Di’ Anno, Michael Schenker, Udo Dirkschneiderand Yngwie Malmsteen), mas também feras de festival perfeitos, como claramente afirmado pelas performances incríveis no Metal Camp em 2005 e no Metalitalia Festival de 2019 (com Slayer, Anthrax, Children Of Bodom, Gotthard, Hardcore Superstar e Phil Campbell).

Um caminho artístico aberto ao groove metal e referências de street/glam rock desde o álbum ‘Bigditch’ 4707 (1998, Eternal Shadows Records), que RAIN desenvolveu ainda melhor no seguimento ‘Headshaker’ (2002, Deadsun Records) e no clássico moderno ‘Dad Is Dead’ (2008, Aural Music). As turnês européia e americana, apoiando respectivamente Blaze Bayley e o lendário W.A.S.P., tornam-se a consequência óbvia deste crescimento. O álbum ‘Mexican Way‘ (2013, Aural Music) satisfez a necessidade de experimentar sons, abrindo caminho para a participação da RAIN em Pistoia Blues ,2015 (com The Darkness e Black Sociedade do Rótulo). Isso foi apenas um episódio, de qualquer maneira,
porque o chamado da música hard’n’heavy é muito selvagem e revigora os célebres ‘Spacepirates‘ (2016, Aural Music). Ao longo da produção do tão aguardado novo álbum, em 2017, a última formação do RAIN lançou o single ‘Good Morning Texas’ (com Alessandro Del Vecchio e o produtor americano Beau Hill) e a capa de ‘Disperato Erotico Stomp’, do colega Lucio Dalla, partindo imediatamente para um nova turnê européia, novamente com os mestres W.A.S.P..

A recente reedição do 10º aniversário de ‘Dad Is Dead’, com o disco bônus ‘Live In Russi’, contribuiu para a direção estilística futura.

O próximo álbum verá RAIN insistir ainda mais em soluções modernas e groovy, que no entanto não colocará em risco sua marca comercial, fortíssima, por sinal. Para uma banda já acostumada a aclamações ao vivo, o próximo álbum, ‘A New Tomorrow’, representa um grande desafio, especialmente em um nível criativo. Se a RAIN sempre se mostrou capaz de acender os palcos de meio mundo, desta vez eles terão o seu sistema estéreo na mira. Então, é melhor que esteja pronto.

Formação:

FREDDY V – guitarra e vocal

KING GABRY – baixo

EVIL MALA – vocal líder

ANDREW GUNNER – bateria

AMOS THE SNAKE – guitarra e vocal

 

Playlist particular de Amos Rain Crew (pode ouvir, enquanto aguarda o lançamento):

 

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copyright © 2024 Expedição CoMMúsica Política de privacidade | Audioman Pro by Catch Themes
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com