Cavando ideias • Franny & Zooey • de J. D. Salinger

Cavando ideias • Franny & Zooey • de J. D. Salinger

Cavando ideias • Franny & Zooey • de J. D. Salinger é a resenha desta semana de Silvia Ferreira Lima em sua coluna semanal.

 

Franny & Zooey livro de J.D.Salinger
Franny & Zooey livro de J.D.Salinger

 

Nesta semana, quero fazer um comentário ao maravilhoso livro de J.D. Salinger. Para quem não lembra, mas reconhece o nome é o mesmo autor de Apanhador no Campo de Centeio, livro lançado em 1951, que conta a história de um jovem rebelde expulso de várias escolas, que enquanto se encontra expulso de uma escola, viaja até Nova York. Encontra tipos sórdidos e amigos. Ex-namoradas e a irmã Phoebe, que parece a única a entendê-lo. O protagonista é um jovem irônico e mordaz, sempre insatisfeito com a vida e muito crítico acerca do mundo em que se coloca. Este livro foi um dos mais vendidos do século XX, caindo no gosto dos jovens, vendendo mais de 70 milhões de cópias ao redor do mundo. Provavelmente, você, leitor, é uma  das pessoas que leu a prosa revolucionária de J.D. Salinger.

No primeiro capítulo, o livro nos engana, porque começa narrado por Lane Coutell, que vai à rodoviária buscar a namorada Frances, para passar um final de semana com ela, juntamente com um jogo de Yale, a Universidade em que joga como aluno do Curso de Literatura Inglesa. As descrições são bem detalhadas para que percebamos que ambos estudam literatura e que Lane, costuma ter atitudes de superioridade machista ao corrigir a maneira como Franny, ou Frances escreve. Ambos parecem estudar a mesma coisa em universidades diferentes, mas serem legítimos representantes da classe A norte-americana: brancos, bonitos, ricos, alunos de caras e famosas universidades. Isso fica claro na maneira como Lane descreve Frances. Uma jovem muito bonita e que não o faria passar vergonha no restaurante mais caro das proximidades, onde ele pede escargô. Mas Franny estava diferente. Ela escrevera uma carta muitíssimo apaixonada, no entanto, estava com humor ferino, não aceitou comer nada. Só fez Lane pedir um sanduíche e um copo de leite e não comeu nem bebeu nada. Ao final, acabou desmaiando. O que realmente acaba com o final de semana de Lane.

Continuamos lendo achando que a história dos dois continuaria dali. Porém o ponto forte era a história da família de Franny, cujo pai fizera sucesso em musicais da Broadway, dançando com a mãe. Porém, o maior sucesso foram os sete filhos: Seymour, Buddy, Boo Boo, Walter, Waker, Franny e Zooey. Todos foram astros de um programa de rádio chamado É uma Sábia Criança. Todos entraram na universidade, no entanto, os mais geniais foram o mais velho e o caçula, Seymour e Zooey, que com a idade de entrarem no Ensino Médio, estavam saindo como doutores da Universidade. Os mais velhos, Seymour e Buddy, resolveram dar aos irmãos menores: Franny e Zooey, um ensino religioso, a fim de que ambos não apenas ficassem na cultura acadêmica. Zooey, fizera doutorado e traduzira rituais religiosos da região do Paquistão e Índia. Logo, era um especialista em religiosidade.

Lane, o namorado de Franny, chega a telefonar para sua mãe, Bessie, dizendo-se preocupado com o que Franny lia, escondido em sua bolsa: Relatos de um peregrino e O peregrino continua sua jornada, livros em russo, que na realidade tratavam de religiosidade, que inclusive propunham a repetição de uma oração cristã para a melhora espiritual da pessoa. Zooey é o único que entende de que se trata a obsessão da irmã em ler os livros. Seu diálogo com sua mãe é fenomenal, mas pode-se dizer que não há entendimento por parte da mãe. Aliás, a descrição do personagem Zooey, bem como, as verdadeiras intenções de Seymour e Buddy ao ensinar religião para os irmãos vem logo relatado por uma carta, que chega às mãos de Zooey, porém ninguém mais tem conhecimento disso. Logo, ele se coloca no papel de conversar com Franny, fazendo-a entender o que ela realmente procurava.

Entretanto, nenhum dos personagens no contexto, menos Franny, conseguem expressar abertamente seus sentimentos. Zooey, quando consegue, faz pelo papel do irmão Buddy. Como leitora, eu interpreto que a grande frustração de Franny não estava no mundo ou nas pessoas que a cercavam, apesar da dor pelo recente suicídio de seu irmão mais velho Seymour. Creio que o único com olhar perspicaz para perceber os motivos que pudessem ter levado o irmão ao suicídio foi Zooey. Assim, ele consegue interpretar as dores de Franny e mostrar-lhe seu grande dom, seu caminho na vida, o que ela deveria seguir fazendo, como seguir seu caminho era louvar a Cristo da maneira mais fiel e verdadeira, que ela desejava.

Esta é a compreensão que eu fiz do final do livro. Como signifiquei as ações e relações de Franny e de Zooey, o que percebi, aliás, pelas próprias palavras de Zooey, adiantadas pelas descrições que Salinger faz do personagem: o mais belo, o mais sábio, o mais inteligente, o que entendia melhor o irmão Seymour, o que chega mais perto de uma resposta para a crise existencial.

Este livro acabou dialogando com minha crise existencial. Quem não passou a viver uma crise existencial em tempos de pandemia e isolamento social? Eu certamente passei. Certamente, comecei a analisar meus relacionamentos, minhas atitudes, meus planos e sonhos. Busquei a raiz de minhas motivações, a origem de minhas frustrações, a realização de meus sonhos.

Eis o Alfa e o Ômega. O Princípio e o Fim de tudo. O Deus/Deusa que realmente nos regem e guiam. E qual nosso caminho? Quem realmente somos? O que devemos fazer?

Eu me encontrei nas buscas da personagem Franny, embora ela seja jovem, universitária, com pai e mãe vivos para os quais possa recorrer. Entendo os jovens perdidos. Lamento os que se suicidam. Talvez o conselho de Zooey lhes ajude. Talvez, eles tenham um irmão sábio como Zooey, ou como J.D. Salinger, que escreveu há quase um século.

Estamos no ponto de mudança do nosso mundo. Deve ser a nossa explicação para tanta insatisfação e tanto absurdo. Mas, como tudo na vida: “Depois da tempestade, vem a bonança”. Creio que é por aí. Creio que chegou o momento de uma mudança drástica e total, em tudo. O livro está aí para nos fazer pensar profundamente em tudo. Boa leitura!

Referências:

https://www.estantevirtual.com.br/livros/j-d-salinger

https://www.infoescola.com/biografias/j-d-salinger/

https://www.pensador.com/autor/j_d_salinger/biografia/

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copyright © 2024 Expedição CoMMúsica Política de privacidade | Audioman Pro by Catch Themes
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com