O Doom Metal do grupo italiano Crimson Dawn

O Doom Metal do grupo italiano Crimson Dawn

O Doom Metal do grupo italiano Crimson Dawn em seu 4º álbum, “It Came From The Stars”, lançado em abril deste ano pelo selo Punishment18 e disponível no Bandcamp em streaming digital ou Compact Disc (CD). Crimson Dawn estará na Rádio Tucana com a faixa ‘Nero Sinfonia” em breve.

 

 

São Paulo, 6 de junho de 2023 – Crimson Dawn se estabelece no reino do Doom Metal em seu quarto álbum, “It Came From The Stars”. São nove faixas e com o novo vocalista, Claudio Cesari, cantando em inglês e italiano, com “Nero Sinfonia”, uma peça em italiano, com riffs esmagadores e uma tonalidade escura, em sintonia com a sinfonia do grupo e o belo vocal de Cesari.

 

“It Came From The Stars”, de Crimson Dawn

Faixas:

Prospero’s Castle 01:35

The Masque Of Red Death 05:52

Hunter’s Dream 06:44

Fade Away 04:17

Nera Symphony 05:19

Solace in Death 04:03

The Ringmaster 05:29

Of Gods And Mortals 05:34

The Color Out Of Space 07:33

 

No Bandcamp:

 

 

 

Sobre Crimson Dawn

Crimson Dawn nasceu no inverno de 2005 como um projeto de colaboração entre Dario Beretta (Drakkar) e Emanuele Rastelli (Crown of Autumn, Magnifiqat), com o objetivo de criar músicas épicas de heavy metal tradicional.

Entre janeiro e abril de 2006, a dupla gravou o primeiro cd promocional, A Dawn in Crimson, bem recebido no fandom italiano.

Depois disso, o projeto foi suspenso até o verão de 2008, quando Dario tomou a decisão de ressuscitá-lo e transformá-lo em uma banda de verdade, adicionando um forte elemento Doom Metal.

Em poucos meses, o novo Crimson Dawn nasceu com Dario e Marco Rusconi nas guitarras, Luca Lucchini (ex-All Soul’s Day) na bateria, Antonio Pecere (Betoken, ex-Sigma) nos vocais, Emanuele Laghi nos teclados e Alessandro Reggiani Romagnoli no baixo.

O primeiro álbum do Crimson Dawn, “In Strange Aeons…”, gravado no Elnor Studio de Mat Stanciou (Labyrinth, Crown Of Autumn, Drakkar) e masterizado por Dan Swanö (Opeth, Edge Of Sanity) no Unisound Studio, levou o doom metal, com seus riffs pesados, emparelhados com melodias épicas e sombrias em outubro de 2013, graças ao conhecido e respeitado selo underground italiano My Graveyard Production.

As respostas da imprensa e dos fãs foram impressionantes e o álbum foi apontado por muitos na imprensa metal italiana como uma das melhores estreias do ano.

Foi seguido em outubro de 2015 pelo EP auto-publicado “At The Cemetery Gates”, um lançamento importante na medida em que ajudou a banda a moldar ainda mais seu próprio som, adicionando algumas melodias típicas italianas e mais teclados inspirados nos anos 70.

Enquanto isso, a banda também consolidava sua reputação como um show ao vivo imperdível. E seguiram com shows em vários festivais europeus de Doom Metal, abrindo alguns como Solstice, Manilla Road, Officium Triste e a sensação sueca Ghost.

As expectativas eram altas para seu segundo álbum, o primeiro sob a asa de seu novo selo, Punishment 18 Records. Lançado em março de 2017, “Chronicles Of An Undead Hunter” não decepcionou.

Mais uma vez, recebeu elogios da imprensa internacional de metal, permitindo que a banda alcançasse muitos novos fãs e fizesse grandes shows pela Europa novamente, abrindo bandas como Memory Garden, Sorcerer, Candlemass e Novembre, além de fazer uma mini-turnê como co-headliners com a incrível banda de Creta, a Doomocracy.

Em 2020, Crimson Dawn atingiu a meta do terceiro lançamento completo. Mais uma vez editado pela Punishment18, com a colaboração da editora alemã Rafchild Records para a versão em vinil, “Inverno” voltou a ser um disco ambicioso e muito pessoal, apresentando épicos amplamente elogiados como The House On The Lake, um épico de quase 11 minutos. conto de escuridão e heroísmo, e a faixa-título, a primeira música do Crimson Dawn cantada inteiramente em italiano.

Em 2021, a banda viu a primeira mudança na formação desde o lançamento de seu álbum de estreia, com a chegada de um novo vocalista, Claudio Cesari, anteriormente atuante na tradicional banda de heavy metal Crawler.

Sua voz poderosa e grande presença de palco fizeram dele um candidato ideal para liderar a sensação italiana do Doom no futuro. A estreia de Claudio na gravadora viria menos de um ano depois, na forma de um novo EP chamado “The Open Coffin”, também com convidados como Michael Stavrakakis (Doomocracy) e John Goldfinch (L’Impero delle Ombre), lançado digitalmente em março de 2022.

Mas Crimson Dawn nunca é uma banda para descansar sobre os louros; logo após o lançamento, entraram imediatamente em estúdio para gravar o primeiro full-lenght com o novo vocal de Claudio Cesari.

O 4º álbum, “It Came From The Stars”, está na linha e foi lançado em abril de 2023, exatamente 3 anos após o 3º. Como de costume, o álbum foca em temas sombrios e sinistros contados por meio de belas melodias melancólicas e riffs pesados, com um som que recupera um pouco do sentimento tradicional do metal de sua estreia sem comprometer o som de marca registrada que a banda conseguiu forjar ao longo dos anos. Um novo começo para uma história que está longe de terminar…

Este é o Crimson Dawn: uma banda com os pés firmes na tradição e a cabeça sempre voltada para o futuro. Porque a noite é mais escura pouco antes do amanhecer.

 

Lyric video oficial “The Mask of Red Death”:

 

 

Crimson Dawn é:

Claudio Cesari: Vocal

Dario Beretta: Guitarra

Marco Rusconi: Guitarra

Alessandro Reggiani Romagnoli: Baixo

Emanuele Laghi: Teclado

Luca Lucchini: Bateria

Com informações de Infinity Heavy.

Crimson Dawn está no Mapa da Expedição CoMMúsica

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copyright © 2024 Expedição CoMMúsica Política de privacidade | Audioman Pro by Catch Themes
Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com